DII no contexto da atenção às condições crônicas

O médico pediatra Rui de Gouveia Soares Neto, coordenador das Redes de Atenção Primária e Psicossocial da Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza, lembrou que o Brasil vem passando por um processo de envelhecimento da população e, consequentemente, as condições crônicas de saúde passam a ser mais evidentes – incluindo as doenças inflamatórias intestinais. As mudanças não estão relacionadas apenas às condições socioeconômicas, mas também ao padrão de comportamento e à alimentação, com aumento expressivo nas taxas de sobrepeso, fator de risco para uma série de enfermidades.